sexta-feira, 5 de junho de 2009

Álvaro (Incongruências) Pereira


O FC Porto anunciou esta semana a contratação do lateral-esquerdo Álvaro Pereira, ex-Cluj, jogador que estaria nos planos do Benfica para a próxima temporada. Confesso que não conheço o jogador, mas tal não é importante para a análise que faço do caso. Actualmente o FC Porto tem para a posição de lateral-esquerdo Aly Cissokho e Benítez, aos quais se soma Fucile. Para o lado direito existem igualmente três opções, Fucile, Sapunaru e Miguel Lopes, também ele reforço para a próxima época.

Com a chegada de Álvaro Pereira os tetracampeões passa a ter quatro opções para a lateral-esquerda. Admita-se que Benítez está de saída e ainda sobram Fucile, Cissokho e o próprio Pereira. O uruguaio custou 4,5 milhões de euros por 80% do passe, ou seja, os portistas gastaram quase um milhão de contos na moeda antiga, para a garantir o concurso de um jogador para uma posição para a qual já estavam bem servidos. Tal acto parece-me mais um erro de planificação a menos que Cissokho esteja mesmo de saída, o que me parece outro erro grave, uma vez que depois de ter passado tanto tempo para encontrar uma solução para o lugar, desfazer-se dela ao fim de seis meses, por mais dinheiro que os alegados interessados ofereçam, não me parece um grande acto de gestão.

As outras hipóteses estão relacionadas com os laterais-direitos. A saída de Fucile implicaria que o FC Porto apenas tivesse Cissokho para a esquerda, mantendo-se claro o cenário que me parece mais lógico que é a cedência de Benítez. Podemos ainda equacionar que o FC Porto está a pensar em Fucile apenas para a direita, então tal implica a saída de Sapunaru ou Miguel Lopes.
Sapunaru não é um craque, mas sobretudo no final da época mostrou que até pode desenrascar, pelo que a sua saída em termos financeiros não me parece correcta, comparada com o custo da operação Pereira. Miguel Lopes provou no Rio Ave ser um jovem de grande categoria, pelo que merece ser aposta concreta e não ser mais um emprestado.

Por tudo isto esta aquisição está envolta numa série de incongruências, que só podem ser percebidas pela constante necessidade que o presidente portista tem de dar umas «alfinetadas» no rival Benfica. O que, a menos que este Pereira seja um craque - o que duvido -, me parece mais um acto de gestão errado até porque, convém lembrar que em 10 anos este é o 15º lateral-esquerdo a assinar pelos dragões. Dá que pensar!

4 comentários:

dario da silva disse...

as unicas incongruencias sao as tuas ;preocupate mas e con o estado lastimavel onde se encontra o eu clube

Francisco Chaveiro Reis disse...

Parece-me que o FCP não fez este negócio à toa. Rouba ao Benfica um bom jogador e, fica com um substituito para uma possível saída de Cissokho.

Carlos Saraiva disse...

Caro dario da silva como se soubesse qual é o meu clube!

Caro Francisco Chaveiro Reis parece-me é que 4.5 milhões de euros, quando Cissokho ainda não saiu e quando há Fucile para cobrir uma eventual falha do francês, é muito dinheiro por um lateral!

rui disse...

parece me é que ele vem para fazer aquilo que o cech fazia no porto quando ca estava: jogar masi vezes no meio campo (que plos vistos é onde joga na selecçao) e jogar na defesa quando o cissocko nao puder...e tb axo ke o fucile finalmente vai jogar so no lado direito o que vai fazer com que o miguel lopes seja emprestad ou o sapunaru comece a jogar a central.

Mas acho tb que ao fim deste tempo todo finalmente o porto agora ja tem o problema das alas da defesa resolvido..

RuiBonga