quinta-feira, 6 de novembro de 2008

João Pinto presidente da Federação?


É (quase) unânime que o pior que tem o futebol, são os dirigentes e em Portugal esta constatação dá-se de forma gritante.

Um dos piores é certamente o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl. Um caça «tachos», que nada conseguiu fazer de bom à frente do organismo que tutela o futebol português, não só não contribuiu para o seu desenvolvimento, como é um dos principais responsáveis pelo pântano de descredibilização em que este mergulhou.

É também (quase) unânime, que o futebol nacional deveria a breve prazo ficar entregue aos carismáticos ex-jogadores, que felizmente, temos tido o privilégio de ver por cá. O FC Porto já tem Baía, o Benfica tem Rui Costa e o Sporting, Pedro Barbosa. Outros, como Figo, João Pinto ou Pauleta podem enveredar pelo dirigismo a breve prazo e contribuir para o engrandecimento do futebol nacional.

Há umas semanas, no programa da RTPN, «Pontapé de Saída» - após ser alertado por um dos nossos leitores, corrijo que o programa em causa foi de facto o «Domingo Desportivo», da RTP -, vi João Pinto questionar Pauleta sobre a disponibilidade deste para exercer um cargo na FPF. O maior goleador de sempre da Selecção Nacional, disse que estaria sempre disponível para trabalhar em prol do futebol. Posso estar enganado, mas fiquei com a sensação que o que João Pinto queria mesmo saber era se podia ou não, contar com Pauleta, numa eventual candidatura à liderança da Federação.

João Pinto é alguém com um percurso invejável no futebol, pode eventualmente gerar algum desconforto, pela forma como deixou a selecção, após ter agredido um árbitro no Mundial de 2002, mas o que me parece incontestável é que se trata de um homem de carácter e imune a pressões.

A ver vamos o que nos traz o futuro, mas se o meu voto fosse tido em conta, João Pinto seria o próximo presidente da FPF.

4 comentários:

Diogo Sousa disse...

(nao li o texto), mas respondendo ao titulo acho que nao, Joao Pinto nao dava um bom presidente da Federaçao, acho que apara aquele cargo é preciso alguem mais forte, com mais pulso. E estou a gostar de ver o Joao Pinto como pseudo-jornalista!

Abraço

Carlos Saraiva disse...

Caro Diogo Sousa, antes de mais bem vindo ao meu espaço, relativamente ao cometário, se há coisa que João Pinto já provou ter é pulso - basta lembrar o Mundial 2002!
Mais a sério, independentemente de tudo, João Pinto parece ser um homem de carácter, que mais do que ser um mão de ferro, me parece qualidade indispensável para a regeneração do dirigismo em Portugal.
Volte sempre.

Mário Rui Ventura disse...

Em primeiro lugar creio que estarás a ser injusto quando resumes o historial
de Gilberto Madaíl na Selecção a pouco mais do que "descredibilização do
organismo", quando foi com ele que a Selecção se conseguiu colocar no topo
do futebol mundial.

Em segundo lugar, apenas uma correcção: João Pinto falou com Pauleta no
"Domingo Desportivo" da RTP1 e pareceu-me que, mais do que a Federação, João
Pinto pode ponderar incluir Pauleta no SJPF, onde é vice-presidente...

De resto, um abraço e votos de boa sorte com este projecto.

Carlos Saraiva disse...

Caro Mário Rui Ventura, agradeço desde já a sua passagem por este espaço, onde espero «encontrá-lo» mais vezes.
Quanto ao comentário, verdade que foi com Madaíl na FPF que a Selecção Nacional obteve os melhores resultados, mas não por causa dele - basta ver o estado das selecções jovens para perceber que a nível desportivo, Madaíl não trouxe grande coisa.
Quanto à correcção, agradeço e vou tratar de rectificar.
Um abraço!